Sua clínica odontológica está no lucro ou prejuízo?

      Você controla o fluxo de caixa de sua clínica odontológica? Ela está no lucro ou prejuízo?

     Sem dúvida, o fluxo de caixa tem um papel muito importante: Dar ao gestor uma visão clara das finanças de seu negócio. Somente com essa visão clara é possível tomar decisões assertivas e lucrar cada vez mais.

     Fluxo de caixa

     Em resumo, o fluxo de caixa controla todas as entradas e saídas financeiras de qualquer empreendimento, e somente com seu acompanhamento, é possível saber se a empresa está no lucro ou prejuízo.

     Além disso, estar a par do fluxo de caixa permite resolver antecipadamente problemas financeiros que poderiam causar a falência do negócio.

     Assim, clínicas odontológicas que possuem um fluxo de caixa controlado conseguem superar com maior facilidade as crises, enfrentando consequências bem menores se comparado aqueles que não tem este controle.  

     Se você não conhece seus custos, como você precifica seus serviços?

     Se você não conhece seus custos, pode estar precificando seus serviços de maneira incorreta, e assim, sua empresa pode estar tendo prejuízos!

     Imagine o seguinte senário: Você presta um ótimo serviço, entra bastante dinheiro no seu caixa, mas ao final do mês, não sobra lucro algum. Quando se tem um bom movimento de dinheiro no caixa da empresa, mas no final do mês não sobra lucro algum, é preciso implementar uma boa gestão e achar quais processos precisam ser melhorados e quais custos podem ser cortados!

     Identifique todas as suas despesas!

     Além de saber identificar todas as despesas de seu consultório, é preciso saber categorizar esses custos em:

     Custos fixos

     Podemos considerar como despesas fixas aquelas que, faça chuva ou faça sol, lá estarão elas. Exemplo: Aluguel, salários, telefonia, internet, TV, Software, água, energia elétrica, entre outros.

     Custos variáveis

     Custos variáveis são aqueles que, infelizmente, não temos total controle sobre, e que tendem a aumentar conforme o faturamento sobe. Exemplo: Combustível, impostos, despesas com dentais e outros materiais utilizados, horas extras, comissões de profissionais da saúde (caso tenha algum parceiro), entre outros.

     Investimentos

     Não esqueça de contabilizar seus investimentos! Sem dúvida, os investimentos são indispensáveis para seu crescimento no mercado, e consequentemente, para o crescimento do faturamento da clínica.

     Marketing: Seu objetivo principal é aumentar de forma proporcional as receitas, sendo um investimento indispensável para ganhar visibilidade no mercado e amplificar os ganhos.

     Equipamentos: Bons equipamentos como a compra de uma nova cadeira, maca, Raio-X, ultrassom, scanner, impressora 3D, entre muitos outros, são investimentos que trarão melhores resultados nos tratamentos odontológicos e proporcionarão maior conforto aos pacientes. Sem dúvida, tais investimentos trazem retornos financeiros para o negócio, seja no curto ou longo prazo.

     Cursos: Investir em novos aprendizados trarão mais segurança em seu trabalho e, consequentemente, mais clientes satisfeitos. Você sabia? Clientes satisfeitos se fidelizam e fazem marketing de seus serviços!

     Somente com base nesses dados é possível tomar decisões assertivas, e assim, saber quais gastos podem ser cortados sem afetar a qualidade do seu serviço. Além disso, essa análise permite saber onde se deve investir mais.

     Não deixe do conhecer os cursos do Instituto Marcelo Pedreira e alavanque o faturamento de sua clínica odontológica!

Deixe uma resposta